top of page

Como Funcionam Os Tickers No Mercado Acionário Brasileiro

Atualizado: 21 de nov. de 2020

Ao nos debruçarmos sobre o mercado de ações no Brasil, deparamo-nos com uma série de códigos utilizados para designar um papel específico. Em geral, no Brasil, o ticker – como são chamados tais códigos – é composto por uma sequência de quatro letras sucedida por um número. Dependendo das características do papel, esse número pode variar.

Os códigos que terminam com o número 1 indicam que se trata de um direito de subscrição de uma ação ordinária – que explicaremos mais à frente. Como o nome já sugere, o direito de subscrição garante ao seu detentor o direito de preferência na aquisição de novas ações emitidas de uma companhia. Um exemplo seria o código OIBR1, utilizado para identificar um direito de subscrição de uma ação ordinária da Oi, empresa de telecomunicação.

Nessa mesma linha, o número 2 também designa um direito de subscrição, só que de uma ação preferencial – cuja explicação também está exposta em seguida. O ticker PETR2, por exemplo, indicaria o direito de subscrição de um papel preferencial da Petrobras.

Já o número 3 denota uma ação ordinária. As ações ordinárias são aquelas que garantem ao seu detentor o direito de votar nas assembleias da empresa. Uma curiosidade: o papel ordinário da Vale (VALE3) é uma das ações brasileiras mais negociadas, tendo, atualmente, um peso de cerca de 10,6% na carteira teórica do Ibovespa.

Os códigos que terminam com o número 4 indicam que se trata de uma ação preferencial. As ações preferenciais garantem ao acionista preferência no recebimento de dividendos. Todavia, acionistas preferenciais não possuem direito a voto nas assembleias. ITUB4 indica, por exemplo, a ação preferencial do Itaú Unibanco.

Os números 5, 6, 7 e 8 também indicam se tratar de uma ação preferencial. Todavia, tais números são utilizados para criar classes de ações, tais como Classe A, B, C e etc. As características dessas classes podem variar de acordo com a empresa, devendo suas especificidades estarem contidas no Estatuto Social da organização. USIM5 é o ticker referente ao papel preferencial de Classe A da Usiminas.

Os números 9 e 10 são usados para designar recibos de subscrição de ações ordinárias e preferenciais, respectivamente. O recibo de subscrição é um registro de que o direito de subscrição foi exercido pelo seu titular, podendo ser negociado no mercado até serem transformados em ações e, consequentemente, extintos.

Já o número 11 não obedece a uma regra específica. Em sua maioria, os tickers terminados em 11 representam recibos de ações estrangeiras negociadas na bolsa brasileira – os chamados Brazilian Depositary Receipts – ou, então, units. As units são combinações de diferentes tipos de ações. Por exemplo, KLBN11 é uma unit composta por uma ação ordinária e quatro ações preferenciais da Klabin; SANB11, por sua vez, tem uma ação ordinária e uma ação preferencial em sua composição.

Por fim, é possível também encontrar, ao final dos números do ticker, a letra F. Tais tickers se referem ao mercado fracionário, que possibilita a compra de unidades menores do que um lote de ações. É importante ressaltar que os preços no mercado fracionário e no mercado integral diferem entre si, uma vez que cada um tem seu book de ofertas. LAME4F, por exemplo, é o ticker correspondente a ações das Lojas Americanas negociadas no mercado fracionário.


139 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Σχόλια


bottom of page