top of page

Inovação em forma de mulher: conheça Luiza Helena Trajano

Atualizado: 16 de nov. de 2020

por Maria Luise Brey


Quem nunca teve vontade de presentear seus parentes e amigos no Natal e não teve dinheiro? Pois é, foi assim que a trajetória da famosa Luiza Helena Trajano começou, com apenas 12 anos, quando decidiu trabalhar como vendedora com sua tia num comércio familiar.


Por mais que estivesse trabalhando com sua família, Luiza fez o seu próprio caminho e se orgulha em dizer que não é uma pessoa de esperar pelo cargo, já que é protagonista da sua própria história. Sendo assim, fez Faculdade de Direito em Franca (SP), enquanto ainda trabalhava na loja dos tios.


Em 1991, assumiu definitivamente a Presidência da empresa, implementando mudanças e inovações que fariam da Magalu o sucesso que é hoje. Entre elas, Luiza inaugurou um sistema para compras online, no qual o cliente iria a loja física e com a ajuda de um vendedor, compraria um produto que não estava exposto na loja. Outra inovação foi a Liquidação Fantástica, que foi criada para suprir as más vendas de Janeiro e vender a preço mais barato os produtos dos mostruários, e que hoje é exemplo de estratégia de vendas para outras empresas.


O espírito de humildade fez com que Luiza Trajano nunca se considerasse apenas como Presidente, mas sim uma vendedora, posto que ocupou por mais de 20 anos. Assim, ela se acostumou a visitar frequentemente suas lojas e recolher feedbacks de vendedores e clientes. E o mais interessante é que, para ela, "toda a organização deve enxergar o funcionário como um empreendedor."


Como um reflexo de todo o esforço e cultura organizacional que Luiza implantou na sua empresa, esta recebeu por 22 anos consecutivos o Prêmio Great Place to Work, sendo a 4ª melhor empresa do Brasil para se trabalhar na área de varejo. Além de toda inovação organizacional e estrutural, Trajano ainda se preocupou em criar incentivos e portais que ajudassem seus funcionários, como: cursos técnicos, programa de bolsas de estudos, treinamentos, plano de carreira e o "Eu meto a colher sim", para que suas funcionárias mulheres tivessem um portal de denúncia contra violência doméstica.


Todo seu empenho pelo empreendedorismo lhe rendeu diversos prêmios, e fez com que sua empresa se expandisse tanto ao ponto de começar a adquirir outras lojas. E além do seu trabalho na Magazine Luiza, Trajano ainda fundou o Grupo Mulheres do Brasil, voltado para mulheres de diferentes classes que sonham em melhorar nossa sociedade. Nele, Luiza e outras mulheres trabalham com diversos temas, sendo algum deles: empreendedorismo, combate à violência contra a mulher, igualdade racial, inclusão da pessoa com deficiência, inserção de refugiados entre outros.


Graças ao processo de inovação digital em sua empresa, Luiza conseguiu fazer com que seu patrimônio crescesse 181%, o que lhe proporcionou o título de mulher mais rica do Brasil em 2020, ocupando o 8º lugar da lista da Forbes e sendo a única mulher dentro do top 10.


É inegável perceber o quanto a menina de 12 anos transformou a loja familiar do interior de São Paulo em uma das maiores e mais conceituadas empresas do mercado, inovando e agregando ao setor de varejo e empreendedorismo no país. Além de ser uma empresária de sucesso, tornou-se referência e inspiração para milhares de mulheres que hoje sonham em seguir seu caminho. E para todos aqueles que a veem como um exemplo, Luiza reforça que: "Primeiro faça o necessário, depois faça o possível e, de repente, você vai perceber que pode fazer o impossível.”


248 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page